About

ClioHost

Conheça a história de Jade Étoile, a drag queen de Uruçuí que supera o preconceito e quebra barreiras e tabus todos os dias.






O blog do Dudu, através de seu editor chefe Eduardo C. Sandes, vem essa semana divulgar com muito orgulho uma entrevista feita por nossa redação com um jovem bastante talentoso de Uruçuí, talento esse que está sendo utilizado para quebrar tabus, superar barreiras e desconstruir preconceitos ainda impregnados na maioria da população, principalmente de cidades pequenas. Talento esse que está encantado a todos pela caracterização conceitual cultural implacável e pela produção feita por Jailson até transformar-se em Jade. Talento que destaca-se e faz de Jade uma artista, e de Jailson um pioneiro na região. 

Para falar deste tema DRAG que é tão importante pela desconstrução de preconceitos e pela necessidade de quebrar tabus e superar barreias, o Blog Do Dudu conversou com o jovem Jailson para entender a cultura Drag e conhecer sua personagem elegantemente, Jade Étoile.

Conheça a história de Jailson, um jovem que está fazendo sucesso com suas perfumasses e fotos e que levanta a bandeira DRAG na cidade de Uruçuí. 

Veja a entrevista: 

Blog do Dudu: Jailson, queria que primeiramente você falasse um pouco de você.
Bom, me chamo Jailson Saraiva, Uruçuiense de 24 anos, formado e graduado em pedagogia pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI), funcionário público, apaixonado pela cultura drag, moda, arte, música e pela cultura Junina, pessoa alegre, brincalhona e bastante comunicativo, nas horas vagas gosto de estar nas redes sociais. 



Blog do Dudu: Jailson, me fale um pouco do personagem Jade Étoile.
 Bom, a Jade Étoile é uma dragqueen ( termo usado para designar uma pessoa que monta ou seja se veste de um personagem), Uruçuíense que surgiu em maio de 2015. Inicialmente a Jade surgiu apenas com o intuito de ser uma personagem junina que só apareceria nos períodos juninos, porém com o tempo senti a necessidade de levar a Jade a outros meios como: fazer desfile, ensaios fotográficos e aparecer em alguns eventos, devido à grande aceitação e procura do público que me acompanha nas redes sócias.



Blog do Dudu: Jailson, existiu barreiras a ser superadas no começo? Quais?

As barreiras enfrentados sempre houveram, e por sinal não são poucos, uma das maiores é a aceitação das pessoas, muitas ainda tem um pensamento primitivo sobre tal assunto, dizem que ser homossexual é uma escolha, porém não é uma escolha, afinal nascemos assim, não tivemos a oportunidade de escolher. Lembro-me bem que por volta de 5 anos eu já me sentia diferente dos demais meninos, não gostava de brincar com brinquedos de meninos e me sentia atraído pelos amiguinhos, porém uma grande barreira que eu tive na minha vida foi a aceitação da minha família, não foi fácil, porém com o tempo eles começaram a aceitar, e inicialmente quando comecei me montar foi muito difícil, porque minha família não sabia, e na primeira vez que me montei alguém mostrou uma foto minha montada pra minha mãe, foi uma confusão ela chegou até a mim e disse que aceitava que eu fosse gay, porém não aceitava que eu me vestisse de mulher, então foram 2 anos muito difícil pra mim, eu ter que me montar sem que minha família soubesse. Mesmo assim não desistir, porém com o tempo minha irmã e irmão me aceitaram, então isso pra mim foi como tirar um peso das costas, e no futuro pretendo conversar com minha mãe sobre o assunto, porque até hoje a mesma não sabe da existência da Jade. 

Blog do Dudu: Jailson, você já sofreu algum tipo de preconceito? 

Sobre sofrer preconceitos... Eu já sofri muito e ainda sofro, principalmente na minha infância e adolescência na escola. Como Jade não é diferente, ainda sofro preconceito partes de muitos, só que eu nem LIGO muito mais pra isso hoje em dia, mas teve um fato que me deixou super triste, uma vez quando fui convidada pra participar de um evento de beleza e um dos organizadores disse que eu não me encaixa no evento por ser necessariamente um evento feminino, na ocasião eu apenas iria desfilar e não concorrer, isso me deixou um pouco abalado é tanto que acabei desistindo de participar do evento, mesmo com o apoio dos outros organizadores. Enfim, foram tantos momentos de preconceitos que se eu for falar vai demorar muito, mas algo que eu sempre tenho na minha mente é não ligar para críticas negativas, e por outro lado tenho o apoio de muitas pessoas, principalmente dos meus amigos que me acompanham onde quer que eu vá, sem eles a personagem Jade não existiria, e algo que me motivo muito a continuar é o carinho das pessoas nas redes sociais ou em qualquer evento que eu participe, isso não tem preço e me dá forças para continuar. 

Blog do Dudu: Você já participou de eventos profissionais com Jade? 

Então, no decorrer desses dois anos foram feitos muitos trabalhos, inclusive viajei várias cidades do Piauí e Maranhão dançando em uma quadrilha junina, fiz desfiles de moda, inclusive a abertura do Miss e Mister Maria Pires Lima 2016/2017 e fui jurada, também fui convidada a participar do Miss Uruçuí 2016 ( não como participante) porém acabei desistindo, e fui chamada também a ser jurada na escolha do Miss e mister Gay 2017 da região sul do Piauí que acorreu em Floriano – PI, que levaria os vencedores ao Miss e mister Gay Piauí que acontece nesse mês em Teresina, que por motivos maiores acabei desistindo, também fiz cerca de 5 ensaios fotográficos, sendo alguns dele com a temática nu artístico, e queria dizer que estou aberta a convites para fazer eventos ou qualquer coisa do tipo. 


”A população em geral precisa se despir dos preconceitos pra enxergar que por trás de tudo que é visto como abominável, "inaceitável" ou fora do padrão a ser humano com sentimentos sonhos e medos, e aprender que o DRAG é uma cultura de valoração feminina e uma forma de se sentir livre, expressando suas vontades e também de que essa cultura é totalmente libertadora, É uma forma de pôr pra fora tudo que você tem guardado, Dizendo por mundo que você é feliz dá sua maneira, E que não há mal nenhum ser quem você é realmente por dentro. O mundo como um todo está passando por um processo de atualização de padrões, Onde a beleza estereotipada está dando lugar aos negros, gordos, baixos, exóticos, trans por isso não tenha vergonha nem medo de mostrar quem realmente você é, você nasceu assim”, finalizou Jade. 

Com mais de vinte e dois mil seguidores na sua conta pessoal no Instagram e com quase três mil amigos no seu perfil pessoal no Facebook, Jailson divulga sua arte e suas produções através de ensaios fotográficos e conteúdos importantes para quebrar tabus, desconstruir o preceito que a grande maioria da população possui em relação à esta arte, que é a Drag.




Postar um comentário

9 Comentários

  1. Minha amiga que admiro muito,exemplo de superação.Tenho orgulho de ser parte de tudo isso.

    ResponderExcluir
  2. Minha amiga que admiro muito,exemplo de superação.Tenho orgulho de ser parte de tudo isso.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo sucesso, que você continue mostrando quem você é, como Jaílson e/ou Jade, quebrando barreiras e preconceitos através da sua arte e beleza.Você tem meu apoio. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio querida, sem o apoio de vocês eu não teria forças para continuar ❤

      Excluir
  4. CARALHO, Espero que continue assim e que não liga para o que os outros falam ou pensam de você! VOCÊ, simplesmente, é espetacular, Inacreditável, Você é demais. Acredite nisso! ❤
    Melhor pessoa, Jade Étoile ❤

    ResponderExcluir
  5. Meu orgulho minha caçula que deus te ilumine e continue te abençoado
    minha pequena vamos la bb rumo aos 100 mil

    ResponderExcluir